22.3.12

Eternidade


Tudo nesta vida é fugazmente eterno. São os momentos e o que fazemos deles, as pessoas com quem os partilhamos e a intensidade com que os vivemos que nos faz viver para sempre. 

Ainda que tudo um dia acabe, a vida é uma forma de arte que o tempo para além de nós se encarrega de manter e preservar. Só se morre para sempre quando nunca se viveu dentro de ninguém. Esse é o grande segredo da eternidade.

5 comentários:

  1. Desde que sejamos lembrados, estaremos sempre vivos! Bj**

    ResponderEliminar
  2. Se não deixarmos marca na história, como 'postava'um dia destes, acabaremos por ser esquecidos e o eterno passa a efémero.

    ResponderEliminar
  3. E eu concordo Margarida! Porque enquanto houver memória, tudo perdura...
    Beijinho amigo

    ResponderEliminar
  4. Ainda hoje falei disto com o meu namorado. Dizia-me ele que tem muito medo da morte dos avós. Eu, compreendo, também eu nutro um afecto inexplicável pelos meus, e tenho esse medo. Mas, os avós dele já são tão velhinhos, que a certa altura disse-lhe que embora eles pudessem partir a qualquer altura, viveriam eternamente no coração dele, e isso é motivo mais que suficiente para eles continuarem, ainda assim, vivos. Um beijinho

    ResponderEliminar
  5. Totalmente de acordo. Temos que aceitar a finitude das relações e da vida, mas mantermo-nos intensos no que fazemos.

    ResponderEliminar