12.11.12

Entre o fascínio e o medo














Era assim que percorria estas páginas.
Ainda hoje, se há insectos que adoro há outros que me deixam virada do avesso.
Mas hoje o sabor destas imagens é outro. Sabem a um mundo que nos transcende porque tudo é maior que nós, quando somos pequeninos. 

3 comentários:

  1. Também não gosto nada de insectos...blhecc, tenho um bocadinho de nojo e medo de alguns. Mas esse livro tem umas ilustrações tão bonitas...giro:)

    ResponderEliminar
  2. É mesmo isso: entre o fascínio e o medo. A minha filha de 4 anos também tem pavor de insetos. Para ela uma simples borbeletinha equivale a "pernas para que te quero". Adorei o livro. As imagens são deliciosas: a fazer lembrar os meus livros de infância. Que saudades!
    Aproveito também para dizer que é a primeira vez que passei por cá. Parabéns pelo blogue. Saio daqui fascinada. Um abraço. Patrícia

    ResponderEliminar
  3. @AC, eu gosto da maioria deles, enquanto espécie, porque têm uma variedade que me encanta, em cores e formas, mas depois há aqueles - tipo varejeira e vespa, por exemplo - de que tenho pavor. Uma porque me enoja a outra porque já fui picada duas vezes e não achei graça nenhuma...


    @food, obrigada pela visita e pelos comentários. Também já fui espreitar a sua "casa de perdição" e vim de lá cheia de apetites! Pena não ter como seguir.. fica mais dificil manter contato, mas prometo voltar. :)


    ResponderEliminar