15.4.12

Passado com Futuro



Não me considero uma pessoa saudosista. Gosto de olhar para o que vivi como parte do percurso, etapas de um caminho que ainda percorro e gosto de acreditar que posso sempre reviver, reinventando, o melhor do que experienciei ao longo dele. Não tenho muito feitio para passar a vida a olhar para trás e a suspirar, de olhos postos no que já passou. As únicas saudades que são insuperáveis são as das pessoas que já partiram, mas, ainda essas, gosto de revisitar com sorrisos, relembrando o melhor do que deixaram na sua passagem pelos meus dias. E sou grata, por terem sido muito poucas, até agora.
Gosto do Passado, como gosto do Presente e do Futuro. E gosto de poder conjugar o melhor dos três tempos no melhor dos dois mundos. Porque o contemporâneo pode e deve andar de mão dada com o antigo. Porque a azáfama dos dias pode sempre ser temperada de momentos de prazer, comunhão e bem estar. Porque não devemos desistir de encontrar tempo para recordar quem somos e de onde viemos, porque é também isso que nos ajuda e reencontrar e a vincular.
Recordo o tempo em que a minha mãe me ensinou a fazer sombras á luz do candeeiro. Era perita no coelho e no ganso. Sei que pouco deste mundo explorei com a M.. Ao ver este delicioso manual, tendo tão claro quanto definido o que projeto a médio prazo para a nossa vida, não hesitei em trazê-lo comigo. 
Pouco ou nada me deterá de fazer com que uma boa parte do Passado seja um Futuro transformado em Presente, na nossa e em muitas outras vidas. E que bom e que felizes vamos ser!

3 comentários:

  1. Já eu devo ser a pessoa mais saudosista do mundo! E... não gosto lá muito! Enfim! :)

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15.4.12

    Revejo-me totalmente neste post. Btw, muitos parabéns pelo blog! :) Joana

    ResponderEliminar
  3. Margarida, ainda bem que não somos todos iguais, digo eu :)


    Joana, obrigada pela visita e pelo comentário

    ResponderEliminar