11.4.12

E são tantas as saudades tuas...


... azul meu.
Que olhos cuidam agora de ti? E quem te escuta os silêncios? E quem sabe o que te vai no coração?

1 comentário: