15.4.12

Cozinha






Pegando nas palavras de Rosa Pomar, neste post do seu blog A Ervilha Cor de Rosa, também eu cresci numa casa com o coração na cozinha. E hoje, confesso, cada vez percebo melhor. Muito dos afetos passam pela cozinha, pelo preparar de uma refeição, pela forma como temperamos a vida com a dose exata de condimentos, como perfumamos os dias, como alimentamos quem amamos.
De volta ás rotinas do dia a dia e ás semanas com a M. revivo esse prazer. Mas, mais curioso ainda é sentir o que sinto quando imagino aquela cozinha, daquele espaço, com aquelas pessoas, que um dia será nosso. E tudo o que se viverá, á volta de uma mesa. Tão bom!

1 comentário:

  1. Eu adoro cozinhar e, agora que penso nisso, é certamente porque “cresci numa casa com o coração na cozinha.” Isto explica tanta coisa! Obrigada pela epifania! Ai, tanta coisa de que me lembrei agora…

    ResponderEliminar