21.5.12

Para lá das estrelas



Quando se encontravam era sempre incomum. Falavam de coisas pequenas, das miniaturas dos dias, dos gestos que se fazem baixinho, como quando os dedos se entrelaçam ou como quando os olhos brilham.  Doces ruídos. Sempre que se encontravam encontravam o mundo e o universo era uma coisa diferente do que os livros falam e os cientistas estudam. Sempre que se encontravam o universo explodia, o mundo acabava e o Verbo recomeçava tudo. Como era no principio, agora e sempre. Infinitude.

4 comentários:

  1. Momento de mimos que não se trocam por nada :)

    ResponderEliminar
  2. Guardamos sempre em nós o que nos conquistou e marcou para o sempre.

    ResponderEliminar
  3. espero que se encontrem ad eternum
    <3

    ResponderEliminar
  4. São estes momentos que nos fazem aconchegar a alma, o coração...

    ResponderEliminar