8.9.12

Regressar
















@ Martinhal, Sagres, Bordeira-Carrapateira e Amado 



Regressar lá é sempre grato e duro. Regressar de lá também. 
Quando a minha filha me pergunta se um dia vamos ter um cão eu digo-lhe que sim, com toda a certeza do mundo e sei que é aqui que o teremos. E ela também.
Nasce por esta altura ou quem sabe tenha nascido há já um ano o outro filho ou filha que terei e que será seu ou sua irmã.
Saber que se pertence a um lugar quando não há raíz, memória ou laço de sangue que tenha nos vinculado a ele faz de um punhado de boas recordações colhidas em apenas um ano uma certeza absoluta. 

Regressar de lá é sempre grato e duro, mas ainda não é tempo de ficar. Com método, resiliência e muita paciência este é o tempo de preparar as malas para a viagem. Sei que, depois da partida, a estadia vai ser tão feliz quanto prolongada.

3 comentários:

  1. Como eu te entendo.Boas recordações e memorias felizes completam os nossos dias e acrescentam valor aos dias duros.

    Recordar sabe bem...

    Beijocas
    Muitos dias felizes:)

    ResponderEliminar
  2. Querida AC, aqui, mais do que recordar, viver sabe bem, mesmo que por breves horas, até o sol se pôr.

    Beijinho!

    ResponderEliminar