30.9.12

Bom dia Outono




Há uma semana, perguntei ao meu pai se sabia em que ponto de maturação se usavam os marmelos para fazer marmelada. 
Dois dias depois, aparecia com um saco com uns bons kgs deles e outro com uns kgs de açúcar mascavado.

Há anos que queria tentar. Se há sabor e imagem que nesta altura do ano me reconduzem à minha avó Fernanda  são estes. Muitas tigelas espalhadas pela bancada da cozinha e o pão que barrava com marmelada ou geleia de marmelo para eu levar para a escola ou para os meus lanches lá em casa. Memórias que provavelmente nem sabe que eu guardava...

E foi assim que, do desejo à ação a minha experiência se desenhou, entre um grande tacho onde o açúcar mascavado e o doce dos dias se misturaram com amor e devoção, e as malgas coloridas que servem de base à partilha com os que a vida mantém próximos, não só do coração.





7 comentários:

  1. Tão bom... que delicia. Tu arranjas tantas coisas giras e úteis para fazer. Podias dizer-me a receita, vou comprar uns quantos marmelos e tentar fazer também.

    ResponderEliminar
  2. Também quero! Que bom aspecto. Juro!

    ResponderEliminar
  3. As boas memórias fazem-nos bem :) Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Minhas lindas meninas. Não guardo o segredo para mim.

    A receita foi esta: http://pt.petitchef.com/receitas/marmelada-fid-167359

    Notas pessoais:
    Usei um tacho grande mas normal - nunca tive panela de pressão;

    Parece meio estranho o tacho ficar cheio de marmelo e literalmente "atascado" de açucar, ainda por cima com tão pouca água, mas garanto que é mesmo assim e corre bem;

    Atenção à fervura, porque o caldo que vem por fora é melaço autêntico e dá algum trabalho a limpar o fogão;

    Só consegui fazer 2kg de marmelos, os restantes faço durante esta semana; para os 2kg juntei apenas 1600kg de açucar e não usei o branco, como recomenda a receita, mas sim o mascavado. No entanto, este açucar, comprado nos circuitos normais é uma fortuna e vende-se em pacotes pequenos, o meu pai é que consegue compra-lo de outra forma;sendo assim, recomendo o amarelo, que é bem mais saudável e fica muito bom!

    Não usei o limão, mas na redução da calda que fica no tacho e da qual se faz geleia de marmelo, juntei 2 paus de canela. Muito bom!!

    Boa experiência!!! :)

    ResponderEliminar
  5. Sou leitora mas nunca comentei...hoje ao ver esta marmelada lembrei-me exactamente do mesmo, a que a minha avó fazia e punha em tigelas na mesa a arrefecer. Serviam para os meu lanches e para um miminho sempre que necessário. Ainda hoje lhe falo na marmelada que ela fazia e eu tenho a receita guardada num livrinho que ela me deu, essa e algumas outras que me fazem lembrar as tardes de brincadeira no quintal dos avós e de como a vida era descomplicada ;) Obrigada pela partilha que me trouxe tão boas recordações.

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde, Anita.
    Obrigada por me visitar e obrigada por este comentário.
    Não há dúvida, as avós povoam de doce as nossas memórias. :)


    A todas: aproveito para informar que por razões pessoais o blogue estará por um tempo offline e não reservado a leitores convidados, como ao que parece a mensagem informa.

    Até breve!

    ResponderEliminar