17.10.10

Eat, Pray and Love

Sou muito feliz. Apesar dos dias em que as nuvens tapam o sol e as sombras ganham espaço, a maior parte da minha vida é feita em harmonia e paz interior, comigo e com o que me rodeia. No entanto, grande parte desta realidade deve-se, e muito, às travessias no deserto que a vida me trouxe e me permiti fazer, à busca da minha essência e da verdade de quem sou. Nesses momentos, quem espera para si mais do que a sobrevivência, parte em busca do que demasiadas vezes sente falta ou nunca encontrou. A maior parte das vezes, para o achar, não é necessário sair do mesmo lugar. Quase tudo o que buscamos do lado de fora existe em doses abundantes dentro de nós. Basta parar e aprender a escutar. Depois desse caminho feito, a abundância  e a plenitude estão no simples usufruir de nós mesmos. Estou certa de que o caminho que cada um escolhe para lá chegar é o melhor. Porque é o seu. 
Não existem fórmulas para a felicidade, mas acredito que toda a gente deseja ser feliz, à sua maneira. 
É verdade que me sinto muito feliz, mas sei que um dia posso vir a ser muito, muito feliz. Ainda ninguém me conseguiu convencer que a vida não toma outra dimensão quando se estende a mão e se pergunta, sem defesas e sem medo de tentar : attraversiamo?





Sem comentários:

Enviar um comentário