28.10.10

É bom


Ao fim de umas semanas sem fumar, é muito bom meter um cigarro à boca e ter vontade de o apagar de imediato. Pelos vistos, é assunto arrumado.

12 comentários:

  1. Qual o truque? Partilha esse belo conhecimento aqui com a Crente...

    ResponderEliminar
  2. Depois de quase uma década afastado do cigarro, posso te dizer que o melhor ainda está porvir...as comidas voltam a ter gosto e o nosso paladar fica mais "apurado", o nariz respira melhor e os pulmões se enchem com maior facilidade, nossas roupas (e casa e carro e tudo a nossa volta) deixam de ter aquele cheiro horroroso que só os fumantes insistem em não sentir!!!
    Te segura mulher!!!
    Abraço,
    Werner

    P.S.: Crente, não há truques nem fórmulas nem varinhas de condão...basta ser CRENTE (na gente!!!)

    ResponderEliminar
  3. Oxalá. Muito bem. Espero que consigas manter essa vontade.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Muito bem, Assim é que é.
    Mantenha-se essa vontade, ou melhor falta de vontade de fumar.

    ResponderEliminar
  5. É tudo para quem acredita e tem força de vontade!
    Bjs doces***

    ResponderEliminar
  6. mais uma (solar) conquista :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Que bom! continua assim.
    Bj**

    ResponderEliminar
  8. A todos,
    Antes de mais, o meu muito obrigada pelo incentivo. Quanto ao segredo: devo confessar que não sinto grande mérito nesta decisão, por diversas razões. 1º nunca fui uma fumadora inveterada; poucas vezes na minha vida - talvez na altura da faculdade tenha acontecido em alguns periodos - fumei um maço por dia. Nos últimos anos, tenho fumado muito pouco, e durante a gravidez fumei um ou outro cigarro, muito pontualmente. 2º sempre fumei por prazer, não por vicio. Sempre que me senti perto do vicio, diminui, sem grandes problemas. 4º nos ultimos dois anos, desde que intensifiquei mais o exercicio físico, um maço de tabaco dava-me para cerca de uma semana e por vezes até mais.
    A decisão de deixar de fumar surgiu-me de um dia para o outro, a uma 3ª F - o que nem dá conta certa :) - sem fundamentalismos ou sentimentos de culpa se não o seguisse à risca. O motivo é simples: se fumo por prazer mas sei que nenhum cigarro me faz bem; se me faz diferença ao exercicio físico, por muito pouco que fume; se o que me custa deixar de fumar é apenas não ter o prazer que o cigarro me dá - embora seja muito - então não há razão para não deixar de o fazer! E pronto, é tudo, não tem grande segredo. Apenas a vontade aliada ao bom senso. Mas admito que para muitas pessoas seja bastante dificil, sobretudo se o que está em causa, para além do prazer, é o vicio.
    Para ti em especial, meu querido Werner, de que já tinha saudades: não sinto tanto isso porque não fumava em casa nem no carro. Em casa só nas ocasiões de jantares de amigos. No carro jamais. Além disso, sempre detestei o cheiro do cigarro na roupa e no cabelo. Esse era uma das razões que, se acaso fumasse mais, me fazia não tocar num cigarro durante alguns dias. Ainda bem que já ganhaste essa qualidade de vida. Há tanto tempo, é já uma guerra ganha!
    Beijo para todos.

    ResponderEliminar
  9. Eu nem me atrevo a tocar num. É que eu cá ou fumo muito ou não fumo e ando-me a agarrar à segunda de unhas e dentes :-) até tem corrido bem, até estranho. Ainda bem,que mesmo fumando pouco, agora não fumes nada... o cheiro é mesmo mau(adoro como as mãos ficam agora a cheirar a sabonete tanto tempo:-))

    ResponderEliminar
  10. Ena, ena! Cade vez conheço mais gente valente!
    Boa!!!

    ResponderEliminar