6.2.12

Ser turista, por Lisboa










É sentir-me cada vez mais de visita, mas continuar a beber-lhe a largos sorvos as vantagens e os encantos. É revelar os seus recantos a quem não a conhece e relembrar aos que a habitam que merece que desfrutem dela. 
Um lugar com história e inúmeros predicados, no coração de uma cidade que nos pede para ser vivida.
Foi bom reencontrar-te, Pavilhão Chinês.

5 comentários:

  1. Lindo! já não vou lá há algum tempo, mas tenho que voltar lá para rever! Bom ambiente :)

    ResponderEliminar
  2. Verdade, marie. Vale sempre a pena!

    ResponderEliminar
  3. Já aí estive uma vez e amei... sabes que me recorda imenso os bares belgas, onde (quase todos) são decorados a temas e é lindo entrar num café na Belgica!
    E este fica numa boa lista :-)

    ResponderEliminar
  4. PS: amei as tuas fotos (as always) :-)

    ResponderEliminar
  5. Paula, tem realmente um ar pouco português. Talvez muito por influência de uma boa parte dos clientes, que são turistas.
    Excelente para tomar um chá :)

    ResponderEliminar