10.2.12

Guerra e Paz

Lutar é muitas vezes não fazer nada. Não dar um passo em direção nenhuma. É ficar parado, estanque, inamovível, á espera a vida lute por nós. E é também guardar um esmagador silêncio de sepulcro.
Lutar exige força, mas nem sempre a força bruta, braçal, dominadora. Lutar exige muitas vezes a força maior de lutarmos contra nós mesmos, os nossos medos e os nossos fantasmas, fechando os olhos e não dizendo uma palavra, para lhes mostrarmos claramente que não temos medo do escuro. 
Lutar exige muitas vezes a força sobrenatural de nos mantermos firmes nas nossas crenças, desejos e propósitos, mesmo quando tudo á volta  - e muitas vezes o próprio bom senso - nos diz para desistirmos, porque não há nada na nossa luta que valha a pena, que é uma guerra perdida.
Lutar é não desistir daquilo em que se acredita, mesmo que para isso o essencial seja lutar para não fazer coisa nenhuma e continuar a acreditar que um dia o cenário muda.
Eu luto. 

5 comentários:

  1. Meu Deus! ;)
    Permita-me que "copie" estas palavras e coloque no meu espacinho, que tanto é de mim. E num espaço que é meu gosto de publicar o que comigo tem a ver... E estas palavras batem tão certo na minha vida!!!
    Que sabedoria!

    ResponderEliminar
  2. Pam,
    Naturalmente que sim. E muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  3. Mesmo qundo esta hibernando à espera do raio de sol quente que tudo fará mudar é sempre um prazer e fonte de reflexão le-la.
    Bjo
    L.

    ResponderEliminar
  4. bonito texto! :)
    beijinhos

    ResponderEliminar