5.5.10

Tá mal

Vai uma alma indefesa e desejosa de sair do supermercado de olhos na linha de caixas, à procura de uma pequena dose que chocolate que lhe satisfaça o desejo e não lhe amolgue o ego, e só dá com isqueiros, caixas de pastilhas, pilhas e preservativos. Claro que está que tudo isto é maquiavelicamente pensado pelos senhores que vendem o produto: atraem para a grande prateleira os cidadãos e cidadãs incautos que, quando dão por si, estão frente a uma valentíssima tablete que se vêm na contingência de trazer. Mais que não seja por todas as calorias gastas até ao fim do corredor, por uma coisa que se fazia por menos de metade do tamanho, do tempo e do esforço.
230gr... mas vá, nem tem amêndoas, nem passas, nem avelãs. É tudo puro. E empurrado a chá verde de menta, que é coisa carregadinha de antioxidantes que ajudam a eliminar as gorduras em excesso- dizem -, nem se vai dar por nada.
Pronto, janto isto e não se fala mais no assunto!

p.s. uma hora depois: não o consegui comer todo e acho que vou morrer enjoada; entre solenes promessas de não voltar a ingerir chocolate. se sobreviver, pondero seriamente processar a marca

3 comentários:

  1. Fiquei com água na boca! Queria um quadradinho, ou dois...

    ResponderEliminar
  2. Eu não consigo enjoar chocolate! Se calhar porque só gosto dele negro e bem amargo, não sei, mas consigo comer de uma vez uma tablete, daquelas de culinária, e no dia seguinte repetir!

    ResponderEliminar