31.12.12

Do inevitável balanço



2012 não foi para mim - como para a maioria de nós, independentemente das circunstâncias - um ano fácil. Apesar de tudo, quando o olho em retrospetiva, tenho consciência de que, mais do que não ter sido um ano fácil, foi um ano confuso. 2012 foi um ano muito confuso. Apesar de tudo o que já se adivinhava e do muito que era possível prever, no ano passado, por esta altura, sentia 2012 aproximar-se com coisas boas, com muito trabalho mas também com boas conquistas. Mas, a par e passo, não foi isso que foi sucedendo. O ano que agora termina acabou por ser um ano desgastante muito mais pelas constantes entropias com que me fui deparando do que pelo esforço e empenho nele empregues. Por cada passo à frente, três atrás. A obrigatoriedade de um exercício constante de ganhar fôlego, contar até dez, fechar os olhos, respirar fundo, conjugar o verbo acreditar e continuar. E com tudo isto 2012 acabou por ser um ano estéril, sobretudo do ponto de vista profissional. Numa imagem, diria que o ano que hoje termina foi um relógio parado. Apesar de tudo, reconheço que muito desse exercício a que me obrigou teve a enorme virtude de apurar ainda melhor em mim o que sei e sou. É graças a esta caminhada no deserto, à contemplação dos ponteiros inertes pela ausência de ação, que parto para 2013 ainda mais confiante. Este ano exigirá decisões rápidas e drásticas. Cirúrgicas e pragmáticas. E a vantagem de tudo isto é que, lavados que estão os cestos desta minha vindima, já sei quais são. 2012 provou-me o que há muito sabia mas teimava em contrariar. Aprendida que está a lição, é tempo de lhe dar forma. E é isso que 2013 me traz, a possibilidade de o fazer de forma ainda mais consistente, porque mais consciente. Entretanto, algo mudou e moldou muito do que sou. Sou a mesma mas sei mais e esse mais que sei, faz, fará daqui em diante, toda a diferença. É com essa bagagem que parto para esta nova viagem de 365 dias, num caminho que não sendo fácil tem a vantagem e o conforto das certezas conquistadas. E são certezas serenas, estas. Sem dúvida o melhor resultado de tanta dúvida, de tanta interpelação, que este ano me assolou.

E ao Novo Ano, o que peço?... Que me mantenha na minha paixão pela vida, que me continue a abençoar com esta saúde férrea [em que me empenho, é verdade] e que preserve também a de todos os que me são importantes. O resto, com o que tenho e sei, eu faço. Dentro de meia dúzia de dias desembrulho, de facto, o meu novo ano. O pessoal. Até lá, os primeiros seis meses do ano serão traçados com precisão matemática. A seguir, mulher de fé como sou, seja o que Deus quiser!

If it´s meant to be, it will happen. Consciente dos enormes pontos de interrogação que consigo trazia, foi esta a frase que regeu o meu 2012. Na minha vivida fé, faço a minha parte e no que de mim não depende, entrego e confio. Se não aconteceu, foi porque não tinha de acontecer. Aceito a tua sabedoria, querida Vida. Acredito de coração que por muito que agora não perceba, um dia destes tudo isto fará ainda mais sentido. Em 2013, será outro o corolário. 2012 não me tornou menos crente, nem me fez abandonar  nenhum dos meus sonhos. Muito antes pelo contrário. Apesar dos resultados, 2012 fez-me ter a certeza do que quero e da minha capacidade para lá chegar. 

Entretanto, a todos os que por aqui foram passando ao longo do ano, fica o meu abraço e o meu sincero agradecimento pelos momentos de partilha. Antevendo que nos próximos tempos possa vir a andar ainda mais intermitente por aqui e pelos vossos espaços, fica o desejo que o Novo Ano vos traga muito daquilo que nele desejam e que tenha ainda a capacidade de vos surpreender pela positiva. Desejo, sobretudo, que  ao longo dele vivam muitos momentos felizes.

A imagem deste post foi a ultima imagem captada no ano passado. Faz hoje precisamente um ano, naquele lugar onde continuam a viver uma boa parte do meus sonhos e que tudo farei para que se tornem realidade. Home is where your heart is. And there´s no place like home. 

17 comentários:

  1. Desejo do coração que tenhas um 2013 cheio de momentos e sorrisos felizes! Um beijo grande. Brindemos ao novo Ano. Tchim-tchim.

    ResponderEliminar
  2. Margarida, que 2013 seja sorridente e luminoso.
    Um grande beijinho para ti.

    ResponderEliminar
  3. Como sempre as tuas palavras sábias deixam-me quase sem palavras. mas marcaram-me estas: há muito sabia mas teimava em contrariar.
    Eu aprendi da pior maneira isso mesmo... Mas estou aqui e como escrevi I'M STILL STANDING!

    And so are you!
    É a pessoa linda que és que faz com que acabes por conseguir tudo aquilo que precisas para te tornares ainda maior e melhor.

    I believe in you!

    O ano 2013 trás 365, ou seja, 365 oportunidades! Sei que vais tirar o melhor proveito delas!

    LOVE YOU XXXX

    ResponderEliminar
  4. Parece que 2012 foi mesmo duro para muita gente. Mas com sabedoria, paciência e esperança, há que virar a página deste ano que está a acabar como uma aprendizagem.
    beijinhos grandes e excelente ano novo, cheio de projetos, sonhos e amor.

    ResponderEliminar
  5. Um balanço genuíno, cheio de serenidade, de confiança, de força, de vontade e cheio de sonhos para concretizar. 2013 só pode ser bom, muito bom! Grande beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Segui-a durante o ano de 2012 e só agora deixo-lhe uma mensagem de amizade... para lhe dizer que a admiro pelo que nos mostra, pelo que escreve. Desejo o melhor, cheio de esperança e sorrisos!
    Feliz 2013, beijinhos :)

    ResponderEliminar
  7. um abraço gigante querida.
    espero que 2013 seja um ano de frutificações ... se não, de boas sementes lançadas em terra fértil

    p.s.: espero que voltemos a um café ou chá, num qualquer recanto desta lisboa que (havendo dias que canse) apetece

    um beijinho de uma admiradora confessa :)

    ResponderEliminar
  8. nós é que agradecemos as imagens e palavras bonitas que partilhas!
    que tenhas um ano muito feliz :)

    ResponderEliminar
  9. Querida Margarida, desejo o mesmo para ti, em dobro, em triplo, a quadriplicar, a 4D para ser palpável e bonito de se ver.

    desejo que tenhas dentro de ti todos os sonhos do mundos e fiques feliz com os que se realizarem e fiques com ganas para realizar aqueles que ficarem em stand by!

    Beijo do coração.

    ResponderEliminar
  10. Também em jeito de balanço... agradeço todos "os raios de sol" vindos desta janela que tu tão bem cuidas, as palavras que nos ajudam a sentir menos sós, a coragem e a resiliência que revelas nesta forma tão peculiar de estar na vida...
    Obrigada Margarida.
    Um bom ano para ti e para todos os que amas.

    ResponderEliminar
  11. Bom Ano Novo. E que 2013 traga embrulhados muito dos teus sonhos já realizados. Obrigada pelas partilhas de 2012 e pelas tuas palavras. Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  12. "A vida é uma forma de Arte" e eu fico-lhe grato por a partilhar connosco.
    Desejo que o próximo ano lhe mantenha essa saúde e perseverança, o resto... o resto é o que sobra.
    :)
    Cordiais saudações.

    ResponderEliminar
  13. Muito obrigada!
    E também espero que 2013 lhe traga tudo de bom. Independentemente das entropias que vierem o importante é continuarmos a acreditar e a lutar pelo que queremos. Bj, boa sorte e bom ano!

    ResponderEliminar
  14. Um 2013 cheio de sorrisos, e que acima de tudo seja um ano bom .
    Que todos os sonhos se realizem e acim de tudo continua a presentear-nos com belas imagens.
    Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
  15. Que LINDAS palavras! Leitura emocionante. Um ótimo 2013!

    ResponderEliminar
  16. Muito, muito, muito obrigada pelos vossos comentários.

    Aos que passam habitualmente, reitero a minha gratidão por esta partilha.

    A quem passa de novo ou comenta pela primeira vez - confesso que fico sempre agradavelmente espantada quando percebo que há mais gente do que suponho, que por aqui passa silenciosamente ao longo do tempo - o meu muito obrigada pela presença e pelas carinhosas palavras.

    A todos, nunca é demais repetir - um excelente 2013! Que possa ser um dos melhores anos das nossas vidas!

    I BELIEVE|

    ResponderEliminar