17.10.14

tantas vezes. a vida.

às vezes não tens na ponta da língua a resposta que os outros esperam de ti como uma faca pronta a cortar o pão ou outra a barrar manteiga. às vezes uns sapatos espalhados pelo chão são só uns sapatos espalhados pelo chão. às vezes vestes a tua melhor roupa para ir só ao supermercado. às vezes chove no dia do teu casamento e nem por isso tens mais sorte e és mais feliz. às vezes sonhas filhos cor de rosa e eles saem cheios de espinhos e ensinam-te a arte da poda. às vezes estás cheio de sede enches um copo até a cima e esqueces-te dele em cima da bancada porque o telefone tocou e do outro lado alguém te saciou. às vezes quer-te quem não desejas. às vezes desejas quem não te quer. às vezes tudo coincide e nenhuma das coincidências é por acaso. às vezes tens o plano perfeito, estudaste o alinhamento ao milímetro, desenhaste o trajeto do caminho a régua e esquadro e antes de começares já tudo falhou. às vezes procrastinas, sais de mãos à abanar para o destino, tocas de ouvido e és aplaudido de pé na plateia da vida. às vezes era ali mesmo que ficavas num segundo que podia significar a tua eternidade. às vezes um segundo foi a eternidade que te bastou. às vezes tens a respiração ofegante só porque subiste uma escada e já nem te lembras em que ano foi que dormiste bem toda uma noite. às vezes perdes o fôlego e dás graças a uma divindande que desconheces por teres podido viver aquele momento. às vezes estás no sitio certo à hora certa com a pessoa certa. outras vezes o universo troca-te as voltas só para te fazer voltar a tentar de novo.

16 comentários:

  1. Tão belo. Gosto mesmo muito de te ler. A vida dá-nos tantas a vezes a volta, vira-nos de pernas para o ar e depois... depois é recomeçar tudo de novo, tantas as vezes quantas forem precisas.

    Beijinhooooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, minha querida AC.
      Há que ter sempre as mangas arregaçadas ;)

      Eliminar
  2. E às vezes descobrimos, por acaso, textos inspiradores ... como este:-)

    ResponderEliminar
  3. Sabe bem ler aquilo que nem sempre conseguimos dizer...
    Obrigada
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Isilda. Acontece-me muitas vezes com textos de outras pessoas :)
      Obrigada, eu. Beijinho

      Eliminar
  4. E por mais que quiséssemos moldá-la ao nosso querer, sabemos que ela é mágica precisamente por isso.
    Por todos os (des)encontros de que é feita.
    Magnífico texto, Margarida.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Helena.
      Muito obrigada. Um grande beijinho, minha querida.

      Eliminar
  5. uma vez mais, brilhante!
    é o melhor é que é isso mesmo!

    ResponderEliminar
  6. Eu acho que ando a precisar que a minha vida se vire do avesso, até posso não gostar mas será que vou gostar ainda menos que esta fase.
    Margarida escreve tão bem, parabéns.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Rita, era tão bom sabermos antes de tentar... mas esse segredo faz parte do jogo. E, de certa forma, também da magia.
      Que seja pelo melhor, o que estiver para vir. Todas a good vibes do mundo.
      Um grande beijinho

      Eliminar
  7. Beijo, Margarida. Partilhei-o por email com os meus amigos com link direto para aqui :-)
    A magia da vida é essa mesma: de quando em vez, vira tudo do avesso ;-) e que bom que é :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela tua partilha. Sinto-me lisonjeada por ela e pelas tuas palavras. As minhas não são mais do que o reflexo do que nos acontece a todos. São as diversas fases da vida.
      Um grande beijinho

      Eliminar