20.2.11

Vais conhecer o homem dos teus sonhos


Fui. 
E não sendo uma obra prima é sempre um prazer olhar pelos olhos de Woody. Porque saber rir de nós mesmos é uma arte que nem todos dominam. 

A despropósito: à saída do filme, como é habitual, apeteceu-me cruzar a cidade de carro, beber-lhe o ruído, a cor, o movimento. Gosto de ver pessoas, gosto de observar o mundo que me rodeia, gosto de lhe conhecer as manhas e a entranhas. Como sempre, os hotspot de Lisboa fervilhavam de gentes. E eu fiquei a questionar-me sobre as crises da vida...

13 comentários:

  1. Querida Margarida, o que eu gosto do Woody! Aqui é raro chegarem os filmes dele
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. Que pena... vamos, pode ser que este chegue :)

    ResponderEliminar
  3. Excelente, esse senhor tem uma forma muito particular de humor.
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  4. Margarida,
    Pessoalmente, recomendo sempre Woody.

    ResponderEliminar
  5. Preciso de me rehabituar a ir sózinha ao cinema!
    Ando a perder tanta coisa boa por falta de coragem...Abraço
    BST
    L.

    ResponderEliminar
  6. A minha imagem é mais gira que a tua...

    :p

    ResponderEliminar
  7. Levikat.
    Embora desta vez não tenha acontecido, para mim é um ENORME prazer ir ao cinema sozinha.

    Mas não seja por isso, na próxima vamos as duas.
    Que tal The King´s speech? ;)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Migiel Maria,
    E o meu post é mais sintético que o teeeeu! :P

    ResponderEliminar
  9. Faço o que posso... mas sintético nunca fez parte do meu vocabulário! Acho que se nota bem...

    ResponderEliminar
  10. Digamos que dás umas pistas...

    ResponderEliminar
  11. Sou um mãos largas... Lamentável!

    ResponderEliminar