29.7.14

O Elogio dos Sentidos | O cheiro

Da roupa lavada acabada de estender
Da casa depois de um banho
Das primeiras chuvas sobre terra seca
De um perfume novo a estrear a pele
De um ramo de coentros cortado generosamente
De uns morangos verdadeiros
De um filho bebé
De pinheiro
De esteva
De pão quente
De lenha a arder
De um manjerico de Santo António na palma da mão
De uma figueira sob o sol quente
Do champô guardado num cabelo solto ao fim do dia
De uma cama feita de novo
De um chocolate quente
De canela
De baunilha
De coco
De uma manhã de Primavera
De uma tarde de Outono
De uma noite de Inverno
Do Verão da vida

4 comentários:

  1. Que bonito elogio, Margarida.
    Senti-os a todos!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Helena, obrigada!
      Um beijinho com sinceras saudades de uma visita demorada à tua casa :)

      Eliminar
  2. Todos...perfeitos!
    <3

    ResponderEliminar