11.12.10

So help me God


Estou cansada. Cansada a caminho do exausta. Talvez a próxima semana vire a agulha para esse extremo. Talvez sim, talvez não. Em grande parte, a maioria das vezes, depende de nós chegar ou não a esse ponto. Saber dosear energias requer alguma sabedoria, mas sobretudo muita atenção. Atenção ao que é acessório e ao que é essencial. Ao que é prioritário e ao que é desnecessário. Ao que nos ajuda e ao que nos confunde, cansa, desvitaliza e apenas prejudica. A produtividade e a saúde. 
Raramente estou doente e, mesmo quando algumas vozes se levantam para vaticinar que assim, de alcinhas com este frio vais ficar doente, e, vais ver, amanhã estás cheia de dores de garganta e lá-lá-lá, o certo é que são muito poucas as vezes que num ano adoeço e raramente por muito tempo. Sei que para isso contribuem e muito as religiosas horas de descanso nocturno que muito respeito, a alimentação [quase] sempre equilibrada, uma certa relação dúbia que mantenho com a prática do desporto e o facto de privilegiar os momentos de lazer e família na minha vida. Mas não é tudo e por vezes não basta. Sei [e a idade também vai mostrando], que se esticar para além de alguns limites e, sobretudo, se me entregar à azáfama dos desnecessários, mesmo que não matem, mais cedo ou mais tarde elas moem e eu acho que a vida passa depressa demais para isto tudo. 
Gosto do Natal. Gosto muito. Sempre gostei. Em minha casa, esta época do ano sempre foi vivida com muito amor e genuinidade. Mas é justamente por ser Natal que cada vez mais me é difícil perceber algumas coisas. E aceitar, outras tantas. Pensar que é este Natal que me permite ter como pagar as contas ao fim do mês, ajuda a relativizar algumas coisas. Mas não todas. Nem tanto.

7 comentários:

  1. keep the jingle (:
    (ou será o swing?)

    ResponderEliminar
  2. Vais ver que a magia do Natal e uns feriados pelo meio te vão ajudar a ganhar energia de que tanto precisas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Deia,
    Não devia ter apagado. O seu comentário não só foi pertinente como merece a dita prendinha de Natal. Embora não me considere de todo uma purista da lingua (acentos, pobres deles, na minha mão!) há minimos indispensáveis. E se, por uma ou outra razão, todos damos um ou outro erro, há alguns que são inaceitáveis. Este é, certamente, um deles. Faça-me apenas a justiça de acreditar que são sós ssss a mais, na minha cabeça de fusivel a apagar :)
    Tenho uma amiga, assim picuinhas, que se visse isto, era capaz de me bater.
    Ainda bem que me livrou dos maus tratos.
    ... mas olhe que a sua despedida pedia uma vírgula ;)
    Outra, para si!

    ResponderEliminar
  5. Ó Scarlet e Aline, então vocês veêm-me aqui aos SSS e não dizem nada?...

    Scarlet, é mais twist!

    Aline... i hope so!

    ResponderEliminar
  6. Eu leio o conteúdo e não estou nem para aí virada. Gosto do que escreves, com ou sem sss a mais.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Aline,
    Quase sempre, a flexibilidade vem com a idade. :)

    ResponderEliminar