31.12.10

Porque gosto de supresas


Todos os dias são bons para balanços. Todos os dias são bons para questionar o que desejamos, o que conseguimos fazer para atingir o que desejamos e mudar [ou não]. No entanto, assim como somos todos iguais, mas uns são mais iguais que outros, também há dias que sendo iguais são diferentes. Há dias que inevitavelmente assinalam metas e que desenham no horizonte portas e janelas. As que se fecham e as que se abrem. Dias que por marcarem ritmos colectivos têm sempre, quer queiramos quer não, o impacto de nos fazer olhar para trás e para a frente, num gesto simultâneo que quase nos faz esquecer que existe sempre um presente. 
No meio da instabilidade geral, 2010 foi, para mim, um ano tranquilo.
Ao aproximar das suas última horas, pressinto [muitas] coisas novas a caminho.
Só me resta abrir os braços e dizer, com um enorme sorriso:
Aqui estou 2011, Surpreende-me!

7 comentários:

  1. Com toda a sinceridade e amizade que por si nutro, desejo que 2011 lhe traga SÓ surpresas BOAS!
    Porque as merece e porque se entrega assim de peito aberto ao ano que se aproxima.
    UM MUITO FELIZ E SURPREENDENTE (no melhor sentido) 2011.
    Beijos
    L.

    ResponderEliminar
  2. Que 2011 te traga muitas surpresas BOAS!!!!

    ResponderEliminar
  3. Querida M.,
    Que 2011 te surpreenda sempre na pela positiva e que sejas muito feliz.
    Bj**

    ResponderEliminar
  4. A todas, desejo do fundo do coração que 2011 seja um Ano pleno de felicidade e oportunidades e agradeço todos os momentos partilhados ao longo de 2010. É muito bom ter-vos por aqui :)
    Beijo grande, grande.

    ResponderEliminar
  5. Minha querida M.,

    Que 2011 seja, acima de tudo, um ano cheio de Amor para ti.

    Obrigada [por tudo]. Um abraço muito grande.

    S.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14.4.11

    2011 era pressentido, desde os tempos do Rei Salomão, por ter ouvidos grandes e larga sabedoria. Naquele templo, os sacerdotes de seu pai, David, empunhando uma estrela no dia em que o Templo ficou concluído, disseram-lhe: "Podes proclamar, do alto do teu trono, mesmo agora que o Mestre Hiram sucumbiu à ganância dos companheiros mas que foi revelado pela acácia, que quem chamar o ano vindouro de 6011 por ele vai ser agraciado com a fortuna da
    surpresa de se lhe ver juntar pedras cúbicas que afagará e de ver desaparecer pedras brutas que se transformarão em pó."

    ResponderEliminar