7.3.15

Quase Primavera no Jardim da Estrela

 

Revisitar hoje o Jardim da Estrela foi reencontrar o melhor dos espíritos de uma população urbana que há muito parecia divorciada dos seus parques. Mesmo não esquecendo que a temperatura verdadeiramente primaveril e o mercado crafts&design que ali decorria pudessem ser um forte contributo para o numero de pessoas que desfrutavam do espaço, a verdade é que no ambiente reinante todos os gestos pareciam ser já demasiado familiares. Por momentos, e pelas melhores razões, éramos facilmente transportados para um qualquer país anglo saxónico, com direito a dezenas de piqueniques no relvado, crianças a brincar livremente, uma população vibrante a aproveitar uma pausa de natureza bem no coração da cidade. É tão bom pensar que ainda há esperança!

Tão bom quanto este cenário foi reencontrar uma pessoa especial, que tive a felicidade de conhecer no final do ano passado, a talentosa Sandra Casaca, de quem tenho uma das peças mais peculiares no meu largo espólio de fainças, a taça do meu 6.

O calor da tarde, o ar invadido ora de conversas de ténue tom, ora pelos sonoros risos das crianças. Os lagos, os patos, os pássaros e a vida que se renova por todos os poros da natureza. Caminhos entrecortados por árvores seculares e estátuas que parecem espreguiçar-se languidamente e rir-se da nossa presença. Um bocadinho de paz num bocadinho de verde. Precisamos de muito mais para recuperar o fôlego de uma semana intensa?

4 comentários:

  1. Adoro o jardim da Estrela. Deixaste-me com inveja (daquela da boa!) e com as tuas fotografias (lindas!) pude sentir um bocadinho do bonito da minha Lisboa. Que saudades!

    ResponderEliminar
  2. Cresci no Jardim da Estrela e adoro lá voltar :D

    ResponderEliminar
  3. Já se nota na natureza... e em nós.
    :)

    Lindas as fotos, como o texto.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada a todos, pelos vossos comentários!

    ResponderEliminar