28.2.15

⌠ Fevereiro ⌡

Depois de Janeiro, o mês rejeitado, aquele que quase todos desejam ver passar depressa e de olhos fechados, chegas tu, Fevereiro, mês aparentemente mais promissor. Depositam-se em ti os desejos e compromissos de,  no desfiar dos teus dias, fazer o que habitualmente se culpa o teu antecessor por não ter conseguido fazer. Por seres mais curto, por seres o mês a um passo da Primavera, por seres uma espécie de alívio ao seres o mês segundo, aquele que finalmente parece instalar as rotinas no calendário corrente, tudo parece mais leve. Mas ao atropelo da fórmula que todos idealizam, a vida corre como corre, e os teus vinte e oito ou vinte e nove dias são exatamente o mesmo que os trinta ou trinta e um dos teus onze irmãos. Não são eles ou o tempo que faz, nem o sol que brilha, nem os pássaros que cantam mais forte enquanto as flores e folhas renascem, que mudam o que somos e o que fazemos. De repente, de mês-promessa passas a mês-espanto. Passas. «Passaste tão depressa!», diz toda a gente, como se o mundo, a sua rota e a sua vertigem como já há tanto o conhecemos fossem uma novidade. Vinte e oito dias são muitos dias, Fevereiro. Não és tu que te apressas, são as pessoas que te facilitam e que te negligenciam. São as pessoas que se distraem de espremer o sumo dos dias, o néctar de vida que cada um renova, sem olhar para o calendário. 
Segue, Fevereiro, vai em paz, não olhes para trás. Tu fizeste a tua parte. Até para o ano!


1 comentário:

  1. Antes de mais, e é impossível aqui chegar e o não fazer ... quero agradecer, as partilhas ... TODAS, texto, imagens fotográficas, ilustrações. Todas com um toque da elegância ... do bom gosto, bem sei, tudo relativo, mas que para mim, encantam, tocam e chegar ao essencial, para mim importante e daí os meus parabéns e Gratidão.
    Este texto não é excepção, fabuloso ... de facto janeiro é isso mesmo, fevereiro rápido passa sejam os 28, 29 dias ou os 30/ 31 que fossem ... enfim, é essa vertigem do tempo e o tempo, talvez porque o só consigamos percepcionar a uma dimensão ... na sua horizontalidade, negligenciando a verticalidade do mesmo também.
    Simplesmente e o mais importante ... felicito-a ... gratidão
    Beijinhos
    Mês de março muito feliz!

    ResponderEliminar