26.9.10

Ligeiramente confusa

Hoje, pela primeira vez na vida, cozinhei pato.
Ao jantar, degustando com o seu apurado sentido crítico, a M. constatou por duas vezes: este pato sabe a leitão.
A M. gosta muito de leitão.
Depois disto, não sei bem o que pensar.


7 comentários:

  1. Era um pato que deverá ter sido leitaozinho noutra vida :D

    ResponderEliminar
  2. Já não se pode confiar, BTW!

    Já pouca coisa é realmente aquilo que parece. Sorte tiveste tu em não saber a robalo... Se foi oferecido, era um caso grave e arriscavas-te a ter a PJ à porta!

    :p

    ResponderEliminar
  3. Era um leitão que queria ser pato, ou um pato que queria ser leitão. Ou então o pato engoliu um leitão?
    :)

    ResponderEliminar
  4. Vocês estão a ser uma ajuda preciosa para o meu ego culinário! Estou muito mais esclarecida e tranquila. :S
    Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  5. De certeza que estava bom, pois se ela não gostasse, nunca falaria no Leitão...ou seja, a mensagem a passar, era que consegue ter o mesmo prazer a comer pato, de quando come leitão.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  6. ai, maldita sinceridade ehehhehe e realmente não creio que se perceba logo se é bom ou mau comentário! Proponho que lhe perguntes outra vez ou faças leitão! :-)

    ResponderEliminar
  7. S&P e Sofia,
    Acho que o melhor é não voltar a falar no assunto e não repetir o cozinhado. e pronto, o tempo tudo apaga!

    ResponderEliminar