28.4.15

[recomeçar]

Ouvia-se ao longe o sino. Era hora de partir.
Olhámos para trás antes de fixar o olhar no caminho que nos esperava. O motor arrancou mesmo sem o coração consentir. Ali ficava uma parte de nós, quase tudo o que conhecêramos na vida como bom e feliz. Sobre o que estava distante, no fim da estrada que se desenhava grande e cheia de curvas, nada sabíamos. Era talvez a isto que os livros chamavam uma grande aventura.
Seguimos. Foi assim que tudo recomeçou. Para recomeçar é sempre preciso partir de novo."

4 comentários:

  1. Querida Margarida, um grande beijinho com saudades das flôres do campo :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Agora vão ser mais conchas do mar :)

      Eliminar